© Paulo Abreu e Lima

sexta-feira, 22 de março de 2013

mulheres bonitas

 
 
 As mulheres bonitas são sempre as primeiras a saber que o são. Bonitas. Desde o ciciar do reflexo das águas geladas do chafariz, passando pelo gracejo da vidraça da claraboia do quarto, até o estrépito do espelho iluminado do closet, serão elas, sempre elas, as primeiras a saber. Desde tenra idade, portanto, muito antes do primeiro piropo do coleguinha da escola ou do elogio da tia mais afastada que a visita da terra. Nesta questão, os pais não contam: uns dentes em castanholas e um nariz de papagaio são atributos de promissora fina estampa – e os olhinhos pequeninos hão-de crescer, os lábios aparecer e o rabiosque endireitar. Uma mulher bonita, que sabe que o é desde sempre, tende a ser muito mais segura do que as outras, ou pelo menos sem o esforço e o custo destas. Até pode ser vaidosa, mas será sempre discreta, sem necessidade de alardes; até pode ser extrovertida, mas nos sítios e ocasiões certos; até presunçosa, mas por orgulho próprio. Muitos chamar-lhe-ão pinta, outros classe, mas, em boa verdade, uma mulher só será realmente bonita se for inteligente. Et pour cause…

14 comentários:

  1. Há um filme espantoso sobre a beleza feminina, quase como uma maldição: "Malena", com a nada feia Monica Belucci. :)
    E concordo, uma mulher bonita tende a ser mais segura, tende, pelo menos aparentemente. Agora, a sua frase final, espero bem que muitos a sintam como verdade. :)
    A grande atriz Fernanda Montenegro tem uma frase: A beleza é importante nos primeiros quinze minutos. Depois, você tem de ter algo mais para oferecer. :) (E serve para os dois sexos.)
    E fico por aqui. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Malena é um dos filmes da minha vida (aquele quase linchamento na praça é inquietante). E claro que beleza sem (um pouco de) inteligência não vale de nada, muito pelo contrário, seria um estigma com consequências dramáticas (e há tantos exemplos...). Mas voltando atrás, a beleza, por si só, abre portas muito mais facilmente em quase tudo na vida. Quer seja homem, quer mulher. Beijinhos :)

      Eliminar
  2. O problema surge quando é inteligente mas não é bonita...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Helena, se quer mesmo um problema, é não ser bonita nem inteligente :-))

      Eliminar
    2. Ó Paulinho, mas essas não sofrem porque se julgam bonitas e inteligentes...
      Nem preciso de dar exemplos...há-os, são conhecidos e a comunicação social dá-lhes destaque!

      Eliminar
    3. ahahahahah (desculpe-me as gargalhadas sonoras), a Helena, além duma excepcional presença de espírito, tem um sentido de humor, se faz favor... :-))) Linda!

      Eliminar
  3. Não sei bem o que é uma mulher bonita...

    Será aquela que, vistosa, atrai as atenções de todos homens e mulheres, mal surge no horizonte? Ou será aquela que passa quase despercebida, mas olhos nos olhos transparece aquela Beleza interior, inteligente, carismática? Ou ainda aquela que se maquilha tanto que aparenta ser aqulo que não é e faz furor nas revistas e nas passagens de modelos, ciente de que a sua beleza é passageira e fugaz?

    Nunca tive complexos de superioridade nesse campo. Mas sei que era bonita e o meu ex- disse-mo n vezes, pois achava que eu era modesta demais. E insegura. Nunca me cuidei muito fisicamente, sempre me deixei levar pela necessidade de doces e outras coisas mortíferas para quem quer conservar a beleza da juventude. Sempre achei que as mulheres envelhecem e que a beleza - a verdadeira - permanece, é eterna.

    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beleza é tudo isso que descreve e algo mais (em certos casos, muito mais). E a Virgínia é linda, sabe-o bem :) Bjos

      Eliminar
  4. Essa dos pais é bem verdade, que lá em minha casa ambos viram sempre nas duas filhas, potencialidades que não haviam realmente. :) Enfim... Quanto ao resto, não sei se devas generalizar, dado que em termos de sentires cada um só conhece a sua própria realidade. Será que nos homens a coisa é idêntica? E saberás tu, perfeitamente, que a beleza é suficiente para dar a segurança fácil que o oposto não possibilita? E nem a inteligência, por si só... Mas de facto, alguma desta última faz falta, para que a tal "pinta" se consiga. Essa "pinta" é sempre um conjunto de circunstâncias...

    ( Gostamos da perfeição, portanto!!:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não. Neste caso os pais tinham razão, como, aliás, se veio a provar. É um mix de tudo isto, homens ou mulheres, tanto faz. Alguém excessivamente feio ou alguém demasiadamente parvo é que é uma chatice :))

      (Gostamos sempre de perfeição, somos muito sensíveis ao belo, 'portantos'! :))

      Eliminar
  5. Esqueci-me de dizer que esta banda St Étienne é maravilhosa, gosto do swing e da voz feminina....tenho muitas canções no meu iPod.
    Bjo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, não é...? Foi um amigo que ma relembrou.
      Bjo

      Eliminar
  6. De facto a beleza física pode ser sinónimo de segurança e mais não sei quê, mas as pessoas mais interessantes não são necessariamente as mais bonitas e há pessoas (mulheres e homens) que não sendo exactamente lindíssimos têm aquele charme encantador que é uma mistura de inteligência, graça e saber estar e outras coisas mais... :))

    Beijinho
    Isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro, Isabel. A vida é profícua nesses casos. Mais: há pessoas que só são bonitas para determinadas pessoas e bem lhes pode aparecer a misse universo ou o mister não-sei-quantos, que tanto lhes faz. Escrevo na generalidade e, mesmo assim, na minha generalidade.

      Beijinho, espero que tenha tido um bom regresso :)

      Eliminar