© Paulo Abreu e Lima

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

o que é preciso é vender

Enquanto o grupo Balsemão anda a chafurdar em tudo o que swapa, e o JN a adoptar um estilo muito próximo do defunto 24Horas, o Correio da Manhã, astuto, envereda por um jornalismo de proximidade, amigo do consumidor.

16 comentários:

  1. Ó Paulo parti-me a rir. A barriguinha robusta do entrevistado compete com a robustez da piquena que o entrevista em clima de grande proximidade... E não hã-de as notícias ser quentes!

    ResponderEliminar
  2. O CM trata os leitores como grandes "amigos do peito"! :))

    Isabel BP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... e adeptos das barriguinhas comilonas... :))

      Eliminar
  3. Só falta o Expresso inaugurar uma Page 3 para cativar as audiências:))

    ResponderEliminar
  4. É mesmo isso, Paulo. Cada vez mais a ideia do "vale tudo" e uma comunicação social crescentemente enfadonha e vergonhosa.
    Neste caso, "Jornalismo de proximidade" no sentido literal... (repare-se no pormenor do bracinho a tocar no ombro - muito bom!)

    Beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isabel, no meio desta chafurdice toda, o CM até parece um jornal avisado. Nunca imaginei...

      Beijinho :)

      Eliminar
  5. E pergunto eu, somente a título de curiosidade: é o Zézé Camarinha? o.O

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aposentado, Anita, aposentado... não creio ter sido jubilado :)

      Eliminar
    2. Desculpe-me, Anita, percebi mal.

      Não é, mas que parece, parece... :)

      Eliminar
  6. ahahah espero que o senhor não estivesse acompanhado da esposa.
    Se estava, a noticia que a 'menina' conseguiu foi "Mulher bate no marido em pleno areal"
    E essa noticia tanto dá para o CM como para o JN!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas o senhor está quietinho refastelado. quando muito a notícia seria "Mulher tenta afogar jornalista, mas esta veio sempre à tona"... :)

      Eliminar
  7. Se não pusessem estagiários iletrados a escrever as entradas no Facebook já era um bom começo. Até o verbo "meter" já apareceu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Até porque "pôr" é bem melhor do que "meter"... :)

      Eliminar
  8. Uma chafurdice que nos indigna e afasta. Aos poucos tenho vindo a afastar-me da Sic assistindo muito pntualmente a um ou outro programa. Perdida que está(há muito)a sua imparcialidade a perda de audiências vai a caminho.
    Gosto do CM(jornal e canal de tv)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ainda por cima nem disfarça, Maria...

      Eliminar