© Paulo Abreu e Lima

domingo, 3 de janeiro de 2016

Abluções (1)


Perdem-se e encontram-se cada vez a maior distância um do outro. E mesmo assim, conscientes do fim, decidem continuar.

10 comentários:

  1. The story of my life....
    Benvindo a 2016.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é a história de todas as vidas...

      (O meu 2016 começou mal, mas há-de melhorar)

      Excelente 2016 e não tenha receio da sua cirurgia, há pior, mesmo que a minha, que não me deixa escrever.

      Eliminar
  2. Haja determinação.
    As melhoras. Bom Ano. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E paciência.

      Muito obrigado, Luísa. Vou tentar escrever cada vez mais uma linha por post. Um dia escreverei um inteiro.

      Bom 2016 para si e para os seus. :)

      Eliminar
  3. A persistência é uma virtude.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A decência e o respeito, também.

      Eliminar
  4. Olá Paulo!
    A sua frase resume, afinal, o problema da grande maioria das relações.
    Ainda bem que está de volta. Desejo-lhe rápida convalescença e um auspicioso 2016!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Abraço, Helena.
      Muito obrigado, querida amiga.

      (amanhã falamos)

      Eliminar
  5. Um post muito pouco politicamente correcto para um início de ano.:)
    Mas eu gostei. É a história de todas as vidas, sim.
    Um bom ano Paulo. Já percebi que não começou bem, mas os votos de um bom ano incluem votos de melhoras, claro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe que não sou politicamente correcto em nada. Mas sou cortês e de trato fácil :)
      É verdade, as coisas não estão fáceis por aqui, mas continuamos confiantes.
      Bom ano para si, Maria João. Beijinho.

      Eliminar